Page 185 - Comunicar na Republica

Basic HTML Version

185
Notas pessoais
Observação: todos os textos apresentados nesta pu-
blicação são independentes e são da responsabilidade
de cada autor, mas interdependentes porque se pre-
tendem inter-relacionais e complementares. Embora
esta síntese conclusiva tente ref letir o espírito coleti-
vo coadjuvante do projeto/exposição «Comunicar na
República – 100 Anos de Inovação e Tecnologia», ela
não pretende espelhar os saberes experienciados e/
ou as convicções político-sociais dos intervenientes
no processo, mas apenas propor o ref lexionar crítico-
-construtivo sobre o produto exposto.
Anotação: consideramos que este trabalho de projeto
investigativo se realizou no âmbito das Comemora-
ções do Centenário da República, como tal deve ser
visto como parte de um todo e em complementarida-
de com outros eventos e publicações concretizadas
nesse enquadramento.
Um reconhecido agradecimento pela cooperação
colaborativa e qualidade de trabalho desenvolvido e
aqui apresentado pelos autores investigadores, que se
disponibilizaram para apoiar este projeto e a nossa
equipa de trabalho. A todos muito grato.
ram/legaram a satisfação do usufruto e que, com as
suas descobertas, os seus saberes, perspetivas e ex-
periências, nos proporcionam novos produtos e servi-
ços que usamos e fruímos no passado, no quotidiano
presente e no futuro prospetivo.
Comunicar/transmitir mais rápido, cada vez mais
longe, com maior qualidade e quantidade de infor-
mação, de uma maneira mais eficiente, com maior
abrangência e com a certificação e segurança de um
serviço público eficaz, é hoje uma realidade.
Mas para conseguirmos tais funcionalidades opera-
tivas, com continuidade no futuro, foi necessário um
esforço de séculos – graças ao desenvolvimento das
técnicas e tecnologias das comunicações e a um con-
junto de pesquisadores, estudiosos e profissionais, es-
pecialistas competentes e dedicados: as pessoas das
comunicações postais e das telecomunicações que
prestam serviços de qualidade a toda a sociedade
portuguesa.
Esperamos que a equipa de trabalho do projeto «Co-
municar na República» tenha conseguido contribuir
para sensibilizar, informar, motivar outras equipas de
estudiosos das comunicações postais e telecomuni-
cações a avançar à descoberta de novos caminhos
por canais comunicantes.
FPC