Page 168 - Comunicar na Republica

Basic HTML Version

168
Da Revolução de Abril à Democracia
Agilizava-se, portanto, o atendimento na informação
e na prestação rápida do serviço ao cliente.
Fardamentos
Em 1992, para o atendimento e a distribuição, são
criados, pela primeira vez e por uma estilista, Olga
Rego, a qual, como princípio da sua criação, obser-
vou: «função, conforto e estética».
Como referiu Godofredo Ferreira, meio século atrás,
«ao longo dos tempos, o fardamento foi sempre uma
referência da Empresa, identificador dos serviços aos
quais é associada, uma marca de propriedade e res-
ponsabilidade...» Em outubro de 2004, nas comemo-
rações do Dia Mundial dos Correios, ano em que o
dia foi dedicado aos 130 anos da UPU, sob o
slogan
universal «Ao alcance de todos e em qualquer lugar»,
os CTT assinalam a efeméride com a divulgação de
uma nova imagem.
É apresentada a nova coleção de fardamentos (con-
junto de elementos do fardamento) que vem revogar
as anteriores, de 1997 e 2001.
A coleção, da autoria da estilista Ana Salazar, foi
apresentada num desfile que ocorreu num espaço ri-
beirinho – o Kais.
O mesmo evento contou também com um desfile da
frota automóvel com o novo logótipo. Foi a apresen-
tação oficial da nova imagem e do novo vestuário dos
serviços do grupo CTT. Neste vestuário, pela primei-
ra vez, foi tido em conta, também, o fardamento para
colaboradoras grávidas.
No ano de 2004 é desencadeada uma vaga de outras
reformas, entre elas uma nova estratégia para a rede
de lojas nas estações de correio. Com o objetivo de
satisfazer os clientes que colocam novos desafios, es-
tas lojas são colocadas, estrategicamente, em apenas
uma estação das principais cidades: Lisboa (Restau-
radores), Porto (Município), Coimbra (Fernão de Ma-
galhães) e Faro (EC de Faro).
Nas lojas, o cliente tem à sua disposição livros, DVD,
artigos de filatelia, papelaria e outros, tais como os
chamados produtos de conveniência e todo o portfo-
lio dos CTT, embalagens-postais, selos, correio verde
e envelopes pré-franquiados, CTT4; CTT5 o que lhe
proporciona satisfação. Reduziu-se substancialmente a
espera no atendimento, já que uma grande parte dos
produtos passou a ser adquirida em
self-service
. Nos es-
paços de cafetaria, há, muitas vezes, plasmas onde se
elucida o cliente e se faz o
marketing
do produto CTT.
No programa de redimensionamento e segmentação
das lojas, é apresentada uma nova tipologia: A – lojas
próprias; B – parcerias; C1 – postos de correio subsi-
diados; C2 – postos de correio comissionistas.
FPC