O Museu das Comunicações está aberto ao público: 10h às 18h.

Partilha de património no Dia Internacional dos Museus

No dia em que se celebrou o Dia Internacional dos Museus, este ano dedicado à temática “Museus para a Igualdade: Diversidade e Inclusão”, uma das atividades propostas pelo Museu das Comunicações (FPC) foi o desafio lançado a outros museus, usando o Facebook – para publicarem uma peça do seu património relacionada com o tema do dia.

O Museu das Comunicações lançou o mote, e publicou na página de Facebook da FPC um amplificador, de 1940, concebido para facilitar o acesso de deficientes auditivos às conversas telefónicas.

Lançámos o desafio ao Paço Ducal de Vila Viçosa, ao Museu Benfica – Cosme Damião e ao Museu RTP.

O Museu Benfica – Cosme Damião partilhou as parcerias que têm com a Associação Portuguesa de Surdos e a ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal que lhe dão ferramentas para uma mediação cultural mais inclusiva, durante as visitas ao Museu Benfica (Aqui).

O Museu RTP partilhou um rádio de bolso japonês de 1963, a pilhas, com receção de onda média, que conseguiu democratizar a receção de música, de informação e de novos conhecimentos, levando-os aos 4 cantos do mundo (Aqui).

O Paço Ducal de Vila Viçosa respondeu com a publicação de uma gravura em vidro, com cristal e folha de ouro, alusiva ao casamento do Rei D. Pedro V com D. Estefânia de Hohenzollern – Sigmaringen em 1858 (Aqui).

Foi um uma forma interessante de usar o digital para assinalar o dia e dar a conhecer algum do património inclusivo de cada uma destas entidades.

A repetir, tendo em conta o sucesso e a resposta do público a esta dinâmica.