O Chocolate em Selos

 

O Dia Mundial do Chocolate “degusta-se” a 7 de julho. Tem ideia quantas gramas de chocolate uma pessoa come (em média) em Portugal por ano? Um quilo e meio!

Embora a origem do chocolate não seja certa, sabe-se que há vários séculos atrás, os Maias consideravam o cacau como uma dádiva dos Deuses, de grande valor, e, como tal, frequentemente utilizado como moeda de troca.

Também a bebida de cacau que faziam servia como um bom remédio para a tosse e a febre. E há quem diga que o cacau era dado aos guerreiros como alimento para lhes dar força. Na altura, não era doce pois resultava apenas do esmagamento dos frutos secos do cacaueiro.

Em 1502 (talvez a 7 de julho), Cristóvão Colombo trouxe o cacau para a Europa. Espanha terá sido o primeiro país a adicionar açúcar ao cacau e a fazer o famoso “chocolate quente”, tendo guardado a receita em segredo até ao séc. XVII, altura em se tornou popular em França, e depois se estendeu por muitos outros países. Tal como o chá e o café, o chocolate quente passou igualmente a ser moda nas cortes europeias, incluindo Portugal. Atualmente, a indústria do chocolate é enorme e movimenta milhares de euros.

E como hoje é dia 7 de julho, divulgamos três selos da Coleção dos CTT que estão à guarda da Fundação Portuguesa das Comunicações. São selos de 2018, da emissão “O Chocolate em Portugal”. Design de Folk Design.