Mentiras e Mitos das Telecomunicações

Se pensa que o telefone, kit mãos livres, foi criado no tempo dos telemóveis, saiba que está muito enganado. E o que dizer sobre a invenção do telefone por Bell? Outro mito a ser revelado.

A História das Telecomunicações está repleta de mitos e histórias falsas em redor de grandes inventores. Se em Portugal, Cristiano Augusto Bramão foi um grande pioneiro que acabou por não ter o devido reconhecimento, também a descoberta do telefone, associada a Bell, pode ser contestada.

Desde muito novo Bramão dedicou-se à telegrafia onde através de várias experiências desenvolveu diversos aparelhos. As suas criações foram notabilizadas na Exposição Mundial de Paris. Em 1877, Cristiano Bramão inventou o Telefone de Mesa Bramão ( kit de telefone mãos livres, que permitia falar em alta voz) o Telefone de Pilhas Bramão, entre muitos outros equipamentos, tais como o auscultador, um acrescento de Bramão que só veio a ser usado e produzido em escala já no século XX.

Infelizmente, o nome de Bramão não se tornou internacionalmente conhecido porque as suas invenções não foram apresentadas em seu nome, ao que se supõe por falta de recursos. E se Bramão criou novos aparelhos para os telefones, conjuntamente com o seu construtor Maximiliano Augusto Herrmann, já Bell chegou à sua criação, beneficiando das ideias de Meucci.

A ideia do telefone como uma possibilidade estava há muito difundida e muitos procuravam concretizá-la. Alexandre Bell, no decorrer das suas experiências, com o seu assistente que estava noutra sala, observou que a voz dele provocava ruturas no circuito de receção em que estava a trabalhar, e que estas se associavam à intensidade da voz.

A partir desse momento, e utilizando a indução eletromagnética, chegou à invenção do telefone, que lhe valeu a célebre patente nº174465 concedida em março de 1876. Com ela vieram a glória e a fortuna, e Bell, com o seu grande sentido dos negócios, fundou a companhia Bell para explorar o invento.
Mas na verdade, alguns anos antes, em 1856, Antonio Meucci já tinha construído um telefone eletromagnético – o “telettrofono” – para ligar o seu escritório ao seu quarto.

Porém, devido a dificuldades financeiras, Meucci apenas conseguiu pagar por uma espécie de patente provisória para o teletrofone. Ainda enviou um modelo e pormenores técnicos à empresa de telégrafos Western Union, mas esta não demonstrou interesse.

Em 1874, quando Meucci exigiu a devolução dos seus projetos a empresa alegou que tinham sido perdidos. Dois anos mais tarde, em 1876, Alexandre Graham Bell, que havia dividido um laboratório com Meucci, conseguiu obter a patente do telefone e fez um negócio lucrativo com a Western Union.

Meucci pôs um processo a Bell e estava próximo da vitória quando faleceu em 1889. O caso foi encerrado. Assim, Graham Bell foi considerado durante muitos anos como o único inventor do telefone. O reconhecimento oficial de António Meucci. como o verdadeiro inventor do telefone só veio em 2002, com a resolução n°. 269 do Congresso dos Estados Unidos.

E assim se faz a História das Comunicações. Para saber mais sobre a cronologia das telecomunicações e ver de perto alguns destes aparelhos visite o nosso museu.