Comunicar em selos | Do Telégrafo à Modernidade

Sendo a comunicação um aspeto marcadamente humano, a necessidade de comunicar à distância impulsionou a inovação. Esta exposição inicia com a obra «Espera» de Nuno Sousa Vieira, inspirada no telégrafo visual de palhetas, invenção de uso militar introduzida durante a Guerra Peninsular pela necessidade de transmissão de informações de forma imediata.

Podemos assistir à evolução das telecomunicações, através dos bilhetes-postais que ilustram os responsáveis pela receção e transmissão das mensagens, desde os membros do Corpo Telegráfico Militar, contemporâneos do telégrafo visual de palhetas, aos funcionários das estações e manutenção de telegrafia elétrica – o chefe de estação, o telegrafista, o boletineiro e o guarda-fios – a qual veio permitir ao utilizador comum uma nova e rápida forma de comunicação.

Nas emissões filatélicas em exposição, os selos acompanham a história e a evolução das telecomunicações, desde o seu padroeiro Arcanjo São Gabriel, até à inauguração das estações terrenas via satélite, passando pela UIT – União Internacional de Telecomunicações – inventos e inventores, como Bell e Bramão.

Patente na Galeria Filatélica da FPC até 31 de julho.

  • 17 Maio, 2019 - 31 Julho, 2019