Página 44 - Códice nº4, ano 2007

Alva Santos
|
Conservadora Património Museológico
O museu
Da génese à fundação
44
com a criação da UPU – União Postal Universal – 15 países, um só ter-
ritório postal e a UIT – União Internacional de Telecomunicações. As
comunicações e os meios disponíveis ao seu crescente desenvolvi-
mento fazem parte integrante e indispensável da aldeia global.
OprimeiroMuseuPostal surgeemBerlimem1871,pela iniciativadeHein-
richVon Stephan, ligado tambémà criação da UPU. Fundados e aber-
tos ao público, surgem o Museu Postal de S. Petersburgo em 1874, o
de Viena em 1889 e o de Budapeste em 1898.
Associada à notícia doMuseu Postal Português, está a figura de Gui-
lherme Augusto de Barros,primeiro director-geral dos Correios eTelé-
grafos,que citano seuRelatório Postal doano económico de 1877-1878
ter sido oMuseu Postal dotado com30objectos e abiblioteca com400
volumes. Em 1879, numa política de intercâmbio, é oferecida à Admi-
nistraçãodos correios deBerlimumabalançadepesar cartas,concebida
pelo inspector dos Correios e Postas do Reino Lou-
rençoAntónio de Araújo.AAlemanha respondeuà ini-
ciativa coma oferta de algumas peças do seu acervo pos-
tal. As balanças de LourençoAntóniodeAraújo integramessapri-
meira fase de recolha.
Com a fusão da Direcção-Geral do Correio e a Direcção de
Telégraphos e Pharoes, em 1880, a colecção cresce quanti-
tativamente.Em1919, aOrganizaçãoGeral determinaaos
serviçosde«VerificaçãoTécnicadeMaterial»aorga-
nizaçãoeconservaçãodomuseu,apartir da reco-
lha de aparelhos, instrumentos e acessórios em
uso, ou fora de uso, utilizados nos serviços de
Correios Telégrafos eTelefones.
Os objectos vão-se acu-
mulandoprogressivamen-
tee,comGodofredoFerrei-
«
Relatório Postal/Anno Económico de 1877-1878»
Dotou-se a bibliotheca do correio com 400 volumes
Dotou-se o museu postal com 30 objectos…
É este o embrião do que veio a ser o institucionalizadoMuseu dos CTT,
o seu primeiro acervo histórico-documental.
O ano de 1878 foi marcado pela exposição de Paris, no Campo de
Marte...«registada nos annais da civilização como um dos factos mais
assombrosos do século… imenso bazar da civilização aberto à concor-
rência doMundo, pela iniciativa da França».
Na opinião de observadores,a imponente fachada do pavilhão, copia-
da do convento de Belémé detentora de uma carga simbólica entre os
seus elementos decorativos (e) genuínos «Lusíadas», testemunho de
uma época em que Portugal se dá a conhecer ao mundo fruto do seu
encontrocomoutrascivilizações,outrasculturas,atravésdeumnovocami-
nho por mares…nunca dantes navegados…
AhistóriadoCorreioedasTelecomunicaçõesestá intrin-
secamente ligadaàdacivilização.As comunicações
vencem o obstáculo de qualquer fronteira
natural ou política.
A institucionalização do correio
ocorreemfinaisdoséculoXVIII.
É a partir daí que a história é contada e refe-
renciadacomobjectosmuseológicos,poisque
um século depois, como nos relata Godofre-
doFerreira,nascea ideiadacriaçãoe cons-
tituição de um museu,e com ela a selecção e
preservação de objectos emuso na Empresa.
Nos finais do século XIX, o sector das comu-
nicações atinge uma dimensão planetária
«
Imponente Fachada do Pavilhão Português, genuínos Lusíadas, testemunho do seu encontro com outras civilizações».