toCarte

Ao longo dos seus 20 anos de existência, a Fundação Portuguesa das Comunicações tem tido sempre uma estratégia de apoio e de dinamização na área da comunicação visual, incluindo o mundo da arte, em especial da arte contemporânea portuguesa. Este desiderato tem sido prosseguido através da realização de várias parcerias

CONTINUAR A LER

Sentir a Fotografia na Fundação Portuguesa das Comunicações

A Fundação Portuguesa das Comunicações | Museu das Comunicações e a ACIS (Associação das Comunicações – Instituto Sénior) apresentam trabalhos de 10 fotógrafos, resultado do desafio lançado pela FPC | MC para reconstituírem os 20 anos de história da Fundação, através da captação de imagens do seu património museológico, edifício

CONTINUAR A LER
Se esta peça falasse mês abril 2017

Se esta peça falasse mês abril 2017

Se esta peça falasse mês abril 2017 Fotografia da Coleção Francisco Santos Cordeiro (1897 – ?), retratando a descarga de malas de correio do Sud-Express, na Estação do Rossio em Lisboa. O autor nasceu na freguesia de Santa Cruz, Lagoa, nos Açores a 16 de Novembro de 1897. Em 1919

CONTINUAR A LER

Percursos Infinitos

A Fundação Portuguesa das Comunicações apoia a exposição Percursos Infinitos, com organização do Rotary Clube Lisboa Norte. A exposição apresenta obras de seis artistas firmados no panorama das artes plásticas em Portugal: Inês Botelho, Isabel Garcia, Evandro Soares, Pedro Casqueiro, Daniel Nave e Fernando Daza. Percursos Infinitos, é um projeto

CONTINUAR A LER

TERRA INCÓGNITA, de Inez Teixeira

A Fundação Portuguesa das Comunicações e a Fundação Carmona e Costa apresentam a exposição TERRA INCÓGNITA, de Inez Teixeira, com curadoria de João Silvério. “A exposição é composta por três séries de obras (…) Uma das séries, intitulada No Vazio da Onda, é constituída por um conjunto de vinte e

CONTINUAR A LER

CRU, por Miguel Ângelo

A FPC | Museu das Comunicações apresenta a exposição CRU, por Miguel Ângelo. Sobre a exposição: “A paixão pela fotografia surge de uma pura necessidade por criar: como um meio inesperado; como veículo de ligação ao fazer artístico. A figura humana é, por seu lado, o centro dessa criação: interessa-me

CONTINUAR A LER

Se esta peça falasse | mar 2017

Peças feitas em folha-de-flandres, com 35 mm de diâmetro, emitidas pelo banco Pinto da Fonseca e Irmão, conforme inscrição no reverso. O anverso exibe selos da emissão «Ceres», protegidos por uma película de plástico. Designadas por «Moedas de Emergência» eram emitidas por entidades privadas, como companhias de seguros e bancos,

CONTINUAR A LER

PIRES VIEIRA – SÉRIE GEOMETRIAS

‘Os assuntos da arte, e da pintura em particular, ressurgem ao longo da obra de Pires Vieira de modo sempre renovado. Monet, citado nesta exposição, fora já convocado em vários momentos – o apelo táctil, a exaltação vibrante e envolvente da natureza. As paisagens de Srindberg são citadas pela primeira

CONTINUAR A LER

Se esta peça falasse | DEZ

500 Anos do Correio No reinado de D. Manuel I (1495-1521), Portugal é um pequeno mas glorioso reino, consagrado universalmente pela epopeia da Expansão Marítima. Durante este período sucedem-se feitos extraordinários, como a viagem de Vasco da Gama à Índia, em 1498, a descoberta do Brasil por Pedro Álvares Cabral,

CONTINUAR A LER

Desert Island Paint PQ23-016, Paulo Quintas

A FPC | Museu das Comunicações e a Galeria Bessa Pereira apresentam a exposição “Desert Island Paint PQ23-016”, de Paulo Quintas. Sobre  a exposição: “Desert Island Paint transporta para um oceano branco a sua contínua experimentação conduzida pela materialidade das tintas e das técnicas. Seguindo caminhos do acaso, ditados muitas

CONTINUAR A LER