Desconto de 50% na entrada da exposição “Vencer a Distância”.

Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura em 2017, Passado e Presente

A Câmara Municipal de Lisboa, o Ministério da Cultura, a Casa da América Latina, entre outras entidades, promovem o projeto Lisboa, Capital Ibero-Americana de Cultura em 2017 – cidade eleita pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas para ser, este ano, a Capital Cultural.

Esta iniciativa, a inaugurar no próximo dia 7 de janeiro, apresenta traços, rotas, testemunhos do Passado, da presença e da passagem dos afrodescendentes transportados para as Américas, e dos latino-americanos migrantes dos dois lados do Atlântico. Festividade, criatividade e reflexão crítica vão estar presentes nas diversas exposições, concertos, cinema, entre outros eventos.

Os CTT Correios de Portugal associam-se a este evento com o lançamento da emissão filatélica comemorativa “Lisboa – Capital Ibero-Americana de Cultura 2017”.

Neste âmbito desenvolve-se ainda a exposição Testemunhos da Escravatura – Memória Africana, organizada pelo Gabinete de Estudos Olisiponenses (GEO), da CML, que irá inaugurar a 13 de janeiro. São apresentadas peças e documentos do património museológico, documental e bibliográfico de diversas entidades, que testemunham a época da escravatura africana.

A Fundação Portuguesa das Comunicações (FPC) participa nesta mostra com uma peça dedicada às Companhias Majestáticas de Moçambique (Companhia do Niassa e Companhia de Moçambique), onde se reproduzem as emissões filatélicas Tipo «Elefantes», 1895-1902 e «D. Carlos I, com sobrecarga NYASSA», 1898 da coleção dos CTT Correios de Portugal.

Mais informações no site: http://www.lisboacapitaliberoamericana.pt