Vencer a Distância

“Vencer a Distância – Cinco Séculos de Comunicações em Portugal”, mais do que uma viagem sobre a história, é uma mostra – organizada em dois percursos, um dedicado aos Correios e um outro às Telecomunicações – sobre a evolução e o aperfeiçoamento das técnicas que permitiram ao homem uma comunicação cada vez mais rápida e eficiente. É o trilhar de um caminho, construído passo a passo, que revela a importância das comunicações na transformação do nosso quotidiano e no desenvolvimento económico e social da comunidade.

Na verdade, tanto o correio como as telecomunicações foram sempre instrumentos essenciais e procurados pelo homem ao longo de toda a história, que neles encontrou a possibilidade de vencer a distância e de romper a barreira da inacessibilidade. No fundo, serviu-se deles como meio de unir o mundo.

Da carruagem da Mala-Posta ao correio híbrido, no caso do correio, ou do telégrafo visual ao satélite, no caso das telecomunicações, o objetivo do engenho humano, em constante evolução, foi sempre de conseguir levar a comunicação mais longe e fazê-lo de modo mais rápido, até à velocidade em tempo real dos dias de hoje.

No Percurso dos Correios o visitante entra num primeiro espaço, onde peças do passado e do presente convivem e despertam o interesse para outros percursos comunicantes. Segue-se uma história dominada pela aventura – a necessidade milenar e constante de os homens trocarem mensagens levou Reis e Estados a lançarem mão de todos os recursos possíveis para vencer a distância. Peregrinos, correios a cavalo, diligências da mala-posta, entre outros, foram, ao longo da história, fazendo chegar missivas aos seus destinos. Ao mesmo tempo, inventou-se o selo e democratizou-se o acesso à correspondência, através da distribuição domiciliária. Já no século XX, com a aplicação das novas tecnologias à indústria e à atividade postal, a circulação de correspondências e mercadorias torna-se tão veloz e eficiente como o mundo de hoje.

Neste percurso encontra a Galeria Filatélica da Fundação Portuguesa das Comunicações. Esta galeria expõe e elogia o Selo através de emissões filatélicas emblemáticas e, ainda, de desenhos originais assinados por alguns dos artistas plásticos que têm vindo a marcar a história dos nossos selos.

Anexo: Percurso de Correios.pdf 

O Percurso das Telecomunicações, surge agora renovado. Inaugurado a 6 de dezembro de 2017, o visitante encontra neste percurso novas peças do acervo da Fundação, que contam mais histórias sobre o mundo das telecomunicações, nas áreas de redes e infraestruturas, sistemas de informação, internet, mobilidade, e media. Na exposição encontram-se novos objectos do acervo, mais documentação e audiovisuais tornando a visita mais interessante e apelativa.

Anexo: Percurso de Telecomunicações.pdf 

A Exposição “Vencer a Distância” traz também uma componente totalmente inovadora: a funcionalidade de Realidade Aumentada. Através da Aplicação Mobile “Museu das Comunicações”, é possível interagir com personagens históricas, em formato de hologramas, assim como visualizar os objetos em 3D, com recriações interativas da época. Tudo isto apenas apontando o smartphone. Uma experiência totalmente interativa e divertida!

Aplicação disponível na APP Store e no Google Play.

A pensar em si, a exposição tem sofrido ao longo do tempo várias renovações das quais se destacam as seguintes:

  • Em 2009, no âmbito do Dia Mundial dos Correios (9 de outubro), a exposição Inbound/Outbound – Através dos Correios, onde figuram fotografias de Anabela Loureiro, passou a integrar a exposição permanente Vencer a Distância, enriquecendo assim o núcleo dos Correios.
  • Em 2014, a celebração do Dia Mundial dos Correios foi igualmente marcada por uma atualização na exposição. O núcleo “Mecanização postal” passou a integrar a exposição permanente Vencer a Distância, onde o visitante conhece como, no séc. XX, os correios portugueses adaptaram os seus métodos e processos, de modo a poderem responder adequadamente ao crescimento explosivo que se verificou na quantidade de cartas que diariamente eram aceites, tratadas (divididas pelos respetivos destinos), transportadas e distribuídas. Podem aqui ser vistos os três tipos de máquinas que os correios portugueses utilizaram na primeira fase de desenvolvimento da mecanização postal dos objetos “finos”. 
  • Também em 2014, data em que se celebraram mais de 200 anos de Telegrafia em Portugal, a Fundação Portuguesa das Comunicações apresentou o Núcleo Telegrafia, no percurso da exposição dedicado às Telecomunicações. Um espaço dedicado à genealogia do Telex. 
  • Finalmente em 2016 e em 2017, os dois percursos sofreram as últimas atualizações. Em 2016 o Percurso dos Correios, e em 2017 o Percurso das Telecomunicações. A primeira ocorreu para as festividades do Dia Mundial dos Correios 2016; a segunda é o projeto irreverente que assinala os 20 anos da Fundação Portuguesa das Comunicações.

Contactos e Informações úteis aqui